sábado, 19 de dezembro de 2015

Tristeza







Mais um sentimento importante para consideração.Que importância damos a ela?Quanto a suportamos?

Temos mesmo que suportá-la?Ou a crença num estado constante de prazer,que somos levados a acreditar ser possível,faz com que a desprezemos em lugar de respeitá-la?

Acredito que a tristeza,sentimento que muitas vezes,está associado a perdas,a desilusões e a decepções leva-nos para nosso interior e nos incita a ficar um pouco a sós conosco,convidando-nos a pensar,a buscar uma nova ordem,às vezes até,novo sentido para nossas vidas.Cultivá-la é,sem dúvida,um risco;mas, aprender com ela,certamente,traz ganhos,crescimento – um ressurgir com mais consciência,mais resistência e mais alegria de viver.

Alguns estados de tristeza, prolongam-se...neles andamos pela vida alheios,desligados de nós mesmos...A vida fica suspensa!O sentido dela se perde, nosso olhar para ela é cheio do vazio que a alma deixou ao se recolher ferida,é cheio de dúvidas ou de outras certezas...

Falar sobre o que nos deixa tristes, o que pensamos e queremos nesse estado contribui, ao contrário do que se costuma acreditar,para que ela seja elaborada.Deixar sempre para lá,distrair-se dela a qualquer custo, são medidas adotadas frequentemente e que,quase sempre,favorecem o prolongamento desse sentimento doloroso.( Volto a lembrar que cultivar a tristeza encerra um risco de adoecer e que não é o mesmo que respeitá-la,acolhe-la para transformá-la.)

No recolhimento para onde nos leva a tristeza não reconhecemos a vida de antes – não nos reconhecemos...Estamos perdidos de nós mesmos!Mesmo assim,seguimos adiante.E seguir adiante é condição para a saída desse estado.O recolhimento é da alma.A rotina deve ser mantida.Estar nela,mesmo sem se sentir nela,permite que,em algum momento,um elemento novo qualquer surpreenda e ajude-nos a lembrar de nós mesmos.

A alegria,contrapartida da tristeza,pode estar nesse elemento novo!É ela que vindo de surpresa,de repente, faz com que a alma retorne de seu exílio e torne possível o prazer de viver um dia azul ensolarado,de sentir o sabor dos alimentos,de participar do encontro com pessoas,de rir,de cantar,trabalhar,planejar,conquistar, desejar...Enfim,possibilita o prazer de estar vivo e o desejo de viver.

(fonte:www.facebook.com/psic.idalina)

Amor,Luz e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços