quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Espaço entre os pensamentos


Estar identificado com qualquer tipo de forma, seja ela concreta, como um objeto, uma pessoa, um local ou tênue como um pensamento, um sentimento ou uma experiência significa ser dominado. Sempre que seu pensamento está envolvido em identificações você não está presente, está sendo substituído pela identificação.

A verdadeira libertação consiste no entendimento de que você não é a sua Mente. De que a sua Mente é um instrumento a serviço de sua experiência, a serviço daquilo que você é de verdade, o Ser. Ou, em outras palavras, a manifestação de Ser.

Você é, na verdade, uma experiência tridimensional, você é a experimentação da Vida. Entretanto, está sedimentado nesta percepção de espaço/tempo, por isso tem a impressão de que é um indivíduo. E essa impressão é construída por sua Mente.

Quanto mais estiver sujeito a essas percepções mentais, mais perceberá o mundo pelo prisma mental, que é o de comparação, conceituação e julgamento.

A maneira como chegará à libertação é imprevisível, pode acontecer por inúmeros processos, mas todos eles acontecerão através de uma quebra brutal no processo do pensamento, que levará, inevitavelmente, a um abalo em seus papéis cotidianos, em um abalo sério do seu Ego.

Porém, se, de fato, você perceber isso, perceber que não é a sua Mente, que essa infinidade de pensamentos que passam por sua cabeça são construções, que todas as suas opiniões e julgamentos foram processos construídos por experiências, então você pode se libertar sem passar pela quebra mental, sem passar por um processo de sofrimento.

Como já está impregnado por essa impressão do pensamento compulsivo desde sua infância, se libertar disso não acontecerá do dia para a noite, mas acontecerá, se você se propor.

O primeiro passo é reconhecer isso. O segundo passo é procurar uma quietude interna, um silêncio interno. Devagar, aos poucos.

Frear com o pensamento compulsivo substituindo-o por espaço entre eles. Não conseguirá parar de pensar, mas pode pensar mais devagar, aumentar os espaços entre um pensamento e outro.

No entanto, isso não se faz se esforçando, porque o esforço é um processo mental. Isso se faz através de quietude.

Por Jorge Barcellos

9 coisas que aprendi sobre 'não resolver os problemas dos outros'

O sentimento de satisfação que temos ao ajudar o outro é realmente muito gratificante. Nos sentimos em paz conosco mesmos e o sorriso das pessoas ao nosso redor cria uma nuvem de positividade da qual nunca queremos nos afastar.

No entanto, viver nos pede olhos otimistas para reconhecer as pequenas belezas do dia a dia, bem como força para enfrentar as dificuldades. É por isso que tentar resolver os problemas dos outros pode causar muitos transtornos e ainda impedir o crescimento de quem você ama.


Entenda porquê:

As pessoas são diferentes
Por isso, toda vez que você se pegar pensando “a vida desta pessoa seria muito melhor se…”, lembre-se de que essa é a vida dela e não a sua. Por mais que você queira ajudar, a perspectiva dela sobre o mundo é diferente da sua e projetar expectativas sobre o outro não vai ajudá-lo nem um pouco.

Você não pode resolver o problema de pessoas 
que não querem ter seus problemas resolvidos
Como assim? Simples: há pessoas que, literalmente, cultivam seus problemas e se apegam a eles de tal maneira que já não conseguem mais se ver sem aquele algo sobre o qual se lamentar. Quanto a você… bem, você não pode mudar ninguém. A única coisa que você pode fazer é aceitar (que dói menos, como a sabedoria popular já diz) e amar essa pessoa do jeitinho que ela é.

Tentar “resgatar” alguém pode te afundar
E a partir do momento que você afundar em problemas que não são seus, você os transforma em seus também. Você se envolve com tanta profundidade que passa a viver em função da vida do outro, esquecendo-se de si mesmo. Resultado? Ninguém ajuda ninguém!

Potencial significa “poder”, não “querer”
Não é porque você acha incrível a maneira como determinada pessoa se expressa que você vai tentar convencê-la de que está na profissão errada. Ou então que deveria fazer um intercâmbio. Ou que poderia abrir um novo negócio. Não é porque ela é muito inteligente que você tem a “obrigação de amigo” de informá-la que ela simplesmente não pode cursar uma graduação tão simples ou abandonar o mestrado ou deixar a presidência de uma grande empresa. Mais uma vez: a vida não é sua. Portanto, não cuide dela!

Ajudar não significa resolver
Você pode, sim, ajudar um amigo(a), companheiro(a) ou familiar com uma boa conversa, demonstrando como você é grato por sua companhia, convidando-o para almoçar e até dizendo o quão especial ele(a) é na sua vida. O que você não pode é se sentir na obrigação de tomar as rédeas da vida da pessoa e organizá-la sozinho; mesmo que ela queira, mesmo que ela peça, mesmo que ela implore. Com essa atitude você só vai desestimulá-la a acreditar no seu próprio potencial e vai torná-la dependente de você para sempre. Se é isso o que você deseja, procure um psicólogo – isso é carência!

Você não precisa que o outro seja feliz para ser feliz
Parece simples, mas pode ser que o seu desespero para ajudar as pessoas seja reflexo do depósito de expectativas que você coloca sobre ela. Lembre-se: você não precisa que o outro seja feliz para ser feliz!
É claro que compartilhar alegrias é uma forma maravilhosa de viver nossas relações, mas como já sabemos, felicidade não vem de fora: ela parte de dentro de nós. Se a pessoa a quem você quer ajudar não consegue ser feliz, isso é um problema dela, não seu. Por mais que te doa ler isso, respire fundo, olhe para dentro e simplesmente sorria sinceramente para si mesmo. Se você for capaz disso, será capaz de inspirar quem ama a ser feliz como você, e isso vale muito mais do que servir de muleta aos outros.

Cuidar de si mesmo ajuda mais do que você imagina
E cuidar de si mesmo exige tempo e dedicação. Para dizer a verdade, até um pouquinho de egoísmo. Não adianta você varrer os seus próprios problemas para debaixo do tapete e correr na casa da comadre para lhe dar conselhos. Sua hipocrisia só vai fazer adoecer a você mesmo, ao seu amigo e à relação de vocês. Seja sincero, encare suas dificuldades, olhe para o seu interior e, quando tudo estiver em harmonia (não necessariamente perfeito), a sua energia positiva será o suficiente para inspirar todos ao seu redor.

Problemas não são necessariamente coisas ruins
Eles nos ajudam a crescer e a entender que a vida não é um mar de rosas, como minha avó já preconizava. É preciso ter o discernimento para perceber que “shit happens” (merdas acontecem) e que ninguém é obrigado a ser feliz o tempo inteiro (Wander Wildner já dizia).
A partir do momento que você entender isso, perceberá que as dificuldades precisam acontecer para que nós amadureçamos e aprendamos a desapegar: afinal de contas, ao contrário do que a nossa sociedade consumista prega, nada é para sempre.

Você não pode mudar as pessoas, apenas amá-las
Você não é melhor do que ninguém, aceite isso. Consequentemente, não pode mudar as pessoas, nem resolver seus problemas, muito menos julgar o que é bom ou não para ela.


Se nos lembrarmos do ditado popular “cada macaco no seu galho”, podemos pensar apenas em dar uma passadinha no galho do colega, para doar um pouquinho do nosso amor e voltar logo para o nosso próprio, para não quebrar o de ninguém e acabar estrebuchado no chão!


(fonte: Awebic)

Fraternos Abraços

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Alimentação Saudável


É evidente o excesso de informação sobre alimentação que é publicado diariamente por meio dos canais de comunicação. Algumas carregam sim, verdades, outras são contraditórias e muitas vezes seguem as tendências do “modismo alimentar".

Se alimentar de forma saudável é muito mais simples do que se pensa. Todavia, isto não envolve apenas a busca por alimentos “mais saudáveis”, ou seja, é necessário que estes alimentos sejam adequadamente manipulados, higienizados, combinados e preparados. Para assim, fornecer os nutrientes necessário para o funcionamento do organismo.

Quando digo alimentos “mais saudáveis” me refiro aos alimentos in natura, ou seja, os que são adquiridos diretamente de plantas e animais e que não sofrem nenhum processamento, aquele “do agricultor”, por exemplo: frutas, verduras, ovos, laticínios, tubérculos (mandioca, cará, batata doce) entre outros. Alguns produtos minimamente processados como cereais (arroz e milho), leguminosas (feijão, grão de bico e ervilha), cortes de carnes resfriados ou congelados, leites pasteurizados podem também ser inseridos no cardápio.

Ao contrário, alimentos ultra processados como: hambúrguer, embutidos, macarrão instantâneo, entre outros, são adicionados de compostos como gorduras de qualidade ruins, açúcares, sódio, realçadores de sabor, corantes, acidulantes, entre outros, que aumentam o tempo de vida do produto no supermercado além de dar “mais sabor”. Todavia, o seu organismo não se beneficia com o consumo.

Obviamente, a composição de um plano alimentar saudável é determinada pela necessidade nutricional, objetivos e rotina de cada indivíduo, por isto há a necessidade de um bom profissional para realizar o acompanhamento. Todavia, de uma forma simples, pode-se dizer que as 3 principais refeições do seu dia: desjejum, almoço e jantar precisam estar compostas por alimentos classificados como:

Construtores (Proteínas) = peixes, aves, ovos, laticínios, leguminosas (feijão, grão de bico, ervilha, etc.);

Reguladores = frutas e verduras;

Energéticos (Carboidratos e Gorduras boas) = arroz integral, massas integrais, pães integrais, tubérculos (batata, mandioca, mandioquinha, etc.), milho cozido, azeite de oliva extra virgem, oleaginosas (castanha do pará, nozes, amêndoas, etc.).

Assim, você pode compor o seu Café da manhã com: queijo branco (construtor) + pão integral (energético) + fruta (regulador) ou iogurte natural (construtor) + cereais integrais sem açúcar e xaropes (energéticos) + fruta (regulador). É óbvio que a quantidade precisa ser controlada. Os exageros alimentares também não são adequados para o seu corpo.

A necessidade dos lanches intermediários é determinada por cada paciente. Obviamente, existem estudos que apontam a importância da alimentação de 3 em 3 horas. Todavia, clinicamente isto é muito variável e desta forma, precisa ser avaliado e respeitado. Mas, em se tratando dos lanches é sempre interessante, se necessário, compor eles com oleaginosas ou iogurtes + frutas. Estas combinações ajudam a saciar.

Além destas regras é importante que você tente fazer as refeições em horários semelhantes, evite beliscar, coma sempre devagar e desfrute do que está comendo, sem se envolver em outra atividade. A atenção a alimentação é importante. Quantas vezes você coloca no prato um volume de alimentos muito maior do que a sua necessidade? Já parou para observar que você pode se sentir saciado antes de finalizar os alimentos que estão no prato?

Saiba que uma boa alimentação depende, da junção de dois aspectos básicos: variedade e moderação. Quanto mais alimentos saudáveis e diferentes você consumir, melhor para o seu organismo. Todavia, não se esqueça que mesmo assim, há a necessidade de se consumir com moderação.


Fraternos Abraços

Oração para limpeza de ambientes



Esta consagração deve ser recitada por toda e qualquer pessoa que deseja obter um desenvolvimento espiritual, mental, moral ou material. 
Recitada como verdadeira compreensão de seu destino real e com convicção de que suas palavras exprimem a realidade, ela pode refazer e reformar interiormente a vida e o destino do recitante, especialmente para casais ou família desajustadas.

Sente-se confortavelmente e recite estas palavras em voz alta:
Dentro do círculo infinito da Divina Presença que me envolve inteiramente, afirmo:

Há uma só presença aqui, é a da Harmonia, que faz vibrar todos os corações de Felicidade e de Alegria. Quem quer que aqui entre, sentirá vibrações da Divina Harmonia.

Há uma só presença aqui, é a do Amor. Deus é o Amor, no Amor eu vivo, me movo e existo. Quem quer que aqui entre, sentirá a Pura e Santa Presença do Amor.

Há uma só presença aqui, é a da Verdade. Tudo o que aqui existe, tudo o que aqui se fala, tudo o que aqui se pensa, é a expressão da Verdade. Quem quer que aqui entre, sentirá a presença da Verdade.

Há uma só presença aqui, é a da Justiça. A Justiça reina neste recinto, todos os atos aqui praticados são regidos e inspirados pela Justiça. Quem quer que aqui entre, sentirá a presença da Justiça.

Há uma só presença aqui, é a presença de Deus. O bem. Nenhum mal pode entrar aqui. Não há mal em Deus. Deus, o bem, reside aqui. Quem quer que aqui entre, sentirá a divina presença do Bem.

Há uma só presença aqui, é a presença de Deus, a Vida. Deus é a vida essencial de todos os seres, é a saúde do corpo e da mente. Quem quer que aqui entre, sentirá a presença da Vida e da Saúde.

Há uma só presença aqui, é a presença de Deus, a Prosperidade. Deus é Prosperidade, pois ele faz tudo Crescer e Prosperar. Deus se expressa na Prosperidade de tudo o que é empreendido em seu nome. Quem quer que aqui entre, sentirá a Divina Presença da Prosperidade e da Abundância.

Pelo símbolo da Luz estou em Vibrações Harmoniosas com as correntes Universais da Sabedoria, do Poder e da Alegria Divinas que é profundamente sentida por todos os que aqui penetram, na mais perfeita comunhão entre meu eu inferior e meu eu superior, que há Deus em mim.

Consagro este recinto à perfeita expressão de todas as Qualidades Divinas que há em mim e em todos os seres.

As vibrações do meu pensamento são forças de Deus em mim, que aqui ficam armazenadas e daqui se irradiam para todos os seres, constituindo este lugar num centro de emissão e recepção de tudo quanto é Bom, Alegre e Próspero. Assim seja!

Prece final:
Agradeço-te Deus, porque este recinto está cheio de tua presença. Agradeço porque vivo, me movo e prospero em ti. Agradeço-te, porque recebo tua vida, verdade, saúde, prosperidade, paz, alegria, sabedoria e amor. Agradeço-te porque todos os que aqui entrarem sentirão a tua presença. Agradeço-te porque estou permanentemente em Fraternas Vibrações com todos os seres.



Assim é! E Assim Será!

Uma mente confusa não pode encontrar a clareza



Uma mente confusa buscando clareza irá apenas se confundir mais, pois uma mente confusa não pode encontrar clareza. 

Ela está confusa; o que pode fazer?

Qualquer busca de sua parte só levará a mais confusão.

Penso que não percebemos isso.

Quando se está confuso, deve-se parar, parar de ir atrás de qualquer atividade.


E o próprio parar é o início do novo, o que é a ação mais positiva, positiva num sentido completamente diferente.
Tudo isto implica que deve haver o autoconhecimento mais profundo: conhecer toda a estrutura do pensar-sentir da pessoa, os motivos, os medos, as ansiedades, a culpa, o desespero.

Para conhecer a totalidade do conteúdo da mente, a pessoa tem que estar consciente, consciente no sentido de observar, não com resistência ou condenação, não com aprovação ou desaprovação, não com prazer ou desprazer, apenas observar.

Essa observação é a negação da estrutura psicológica da sociedade que diz:

“Você deve, você não deve”

Portanto, o Autoconhecimento é o início da sabedoria e, também, o autoconhecimento é o início e o fim do sofrimento.

O autoconhecimento não é comprado em um livro, ou indo-se ao psicólogo e sendo examinado analiticamente.


Autoconhecimento é, de fato, a compreensão do que se é:
as dores, as ansiedades,vê-las sem qualquer distorção.
A partir desta conscientização vem a clareza.

Krishnamurti

Namastê / Namaskar

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Como mudar sua Energia

7 Estratégias Internas 
(o que você deve fazer de dentro para fora)

1.Pense sempre, de forma positiva: toda vez que um pensamento negativo vier à sua cabeça, troque-o por outro! Para isso, é preciso muita disciplina mental. Você não adquire isso do dia para a noite; assim como um “atleta”, treine muito.

2.Não tenha medo de nada e ninguém: o medo é uma das maiores causas de nossas perturbações interiores. Tenha fé em você mesmo. Sentir medo é acreditar que os outros são poderosos. Não dê poder ao próximo.

3. Não se queixe: quando você reclama, tal qual um ímã, você atrai para si toda a carga negativa de suas próprias palavras. A maioria das coisas que acabam dando errado, começa a se materializar quando nos lamentamos.

4. Risque a palavra “culpa” do seu dicionário: não se permita esta sensação, pois quando nos punimos, abrimos nossa retaguarda para espíritos opressores e agressores, que vibram com nossa melancolia. Ignore-os.

5. Não deixe que interferências externas tumultuem o seu cotidiano:
livre-se de fofocas e comentários maldosos. Isto é contagioso. Seja prestativo com quem presta. Sintonize com gente positiva e alto astral.

6. Não se aborreça com facilidade e nem dê importância às pequenas coisas: quando nos irritamos, envenenamos nosso corpo e nossa mente. Procure conviver com serenidade e quando tiver vontade de explodir, conte até dez.

7. Viva o presente: o ansioso vive no futuro. O rancoroso, vive no passado. Aproveite o aqui e agora. Nada se repete, tudo passa. Faça o seu dia valer a pena. Não perca tempo com melindres e preocupações, pois só trazem doenças.

Somos OM
Amor, Luz e Paz

Abra a porta da vida


Numa terra em guerra, havia um rei que causava espanto.
Cada vez que fazia prisioneiros, não os matava, levava-os a uma sala, que tinha um grupo de arqueiros em um canto e uma imensa porta de ferro do outro, na qual haviam gravadas figuras de caveiras.
Nesta sala ele os fazia ficar em círculo, e então dizia:
– Vocês podem escolher morrer flechados por meus arqueiros, ou passarem por aquela porta e por mim lá serem trancados.
Todos os que por ali passaram, escolhiam serem mortos pelos arqueiros.
Ao término da guerra, um soldado que por muito tempo servira o rei, disse-lhe:
– Senhor, posso lhe fazer uma pergunta?
– Diga soldado.
– O que havia por trás da assustadora porta?
– Vá e veja.
O soldado então a abre vagarosamente, e percebe que a medida que o faz, raios de sol vão adentrando e clareando o ambiente, até que totalmente aberta, nota que a porta levava a um caminho que sairia rumo a liberdade.
O soldado admirado apenas olha seu rei que diz:
– Eu dava a eles a escolha, mas preferiram morrer a arriscar abrir esta porta.


Quantas portas deixamos de abrir pelo medo de arriscar? 

Quantas vezes perdemos a liberdade, 
apenas por sentirmos medo de abrir a porta de nossos sonhos?


Amor, Luz e Paz