sábado, 11 de julho de 2015

Para que se humilhar?


A humilhação,em qualquer uma de suas formas:suplicar,jurar,"baixar a cabeça",escravizar-se ou elogiar excessivamente o outro,tem um efeito bumerangue.
Más notícias para os que aderem a um amor sem limites:
a submissão,com o tempo,irrita.
Restava um pouco de afeto?
Perde-se;
Havia um pouco de respeito?
Acaba-se.
Quer que tenham dó de você?
Quer dar mais poder à pessoa que não o ama?
Quer aumentar o ego dela?
Como se fosse tão fácil convencer o desapaixonado!
Como salvar a autoestima de um lacônico e lastimoso "por favor,me ame!?" 

As palavras não vão modificar o comportamento de quem não sente nada por você. 
ACEITE ISSO COM MATURIDADE. 
Para que se humilhar se com isso não vai conseguir ressuscitar o "amor"?
Um recesso ajuda.
Voltar a falar com sua família,recuperar suas raízes,aqueles valores que lhe pertencem e hoje parecem difusos por conta do afã e desespero de um amor que não lhe convém.
Enfie isso em sua cabeça e em seu coração:
PRINCÍPIOS NÃO SE NEGOCIAM.
Se você quer sofrer,chorar e acabar com todas as lágrimas,gemer em voz alta,arrastar-se pelo quarto quando está sozinha(o)...se quer fazer isso e muito mais,faça,mas não entregue sua soberania,não esmague o seu ser.
Sofra o quanto quiser,mas não machuque o seu amor próprio.

(fonte*Do livro:Manual para não morrer de amor*Walter Riso)

Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços