sexta-feira, 18 de abril de 2014

Coragem para mudar


David Cadman,Quaker,consultor de sustentabilidade e escritor

A maioria de nós que lê o The Inner Wave vive em uma sociedade que é orientada por uma forma muito particular de economia – baseada no aumento do consumo e no crescimento sem limites.Apesar de ser algo dificilmente desafiado (menos ainda por aqueles que nos governam),essa economia está fundamentada em uma proposta bem específica (porém, falha).Apesar de parecer oferecer satisfação, isso nunca será alcançado.A proposta somente funciona se – enquanto acredita-se que “a próxima aquisição” irá satisfazer nossas necessidades,e mesmo realizando isso – continuamos insatisfeitos e,mais uma vez,necessitados. Apesar da promessa de satisfação,é como se,para o sistema funcionar,devemos sempre sentir que necessitamos mais.

O elo entre essa forma de economia,a escassez dos recursos,o aquecimento global e a mudança climática parece ser autoevidente,mas ainda existem aqueles que sugerem que seja possível desassociá-los;que por de trás de engenhosidades e inovações tecnológicas,a economia pode continuar crescendo e elevando os níveis de consumo,sem causar impactos adversos em nosso meio ambiente.Eu duvido que isso seja verdade.

De fato,uma vez que,claramente,começamos a viver além de nossas capacidades naturais – fisica e economicamente – deveríamos reduzir o consumo global e seus consequentes fluxos de poluição.Isso implica em reconhecer que,se aqueles que são verdadeiramente pobres devem ter mais,então,aqueles dentre nós que são relativamente mais ricos devem ter menos.

Um recente estudo da ONU * sugere que “crescentes e severas ondas de calor,inundações e incêndios florestais serão responsáveis por volta de 500.000 mortes anuais até 2030,tornando esse o maior desafio humanitário enfrentado no mundo”.E mesmo que todos sejam tocados por isso,os mais passíveis de serem atingidos serão aqueles com menos capacidade de se manterem – a parcela mais pobre da população mundial.Se eles devem ser ajudados,devemos reduzir o prejuízo que estamos causando.E, para fazer isso, devemos ter a coragem de mudar nossa economia e nossas vidas – agora.

“Para encontrar a simplicidade, o que precisamos é de reflexão, atenção, compaixão e coragem.”
 
De forma ativa e urgente,precisamos explorar as possibilidades de maior simplicidade,de trabalhá-la de maneira prática diariamente em nossas vidas e precisamos também de uma resistência vigilante para dominar a propaganda do crescente consumismo.Na minha experiência,isso poder ser desconfortável,pois muito da nossa cultura atual está nos levando para uma direção oposta.No entanto,esse desconforto não é nada perto das evidentes consequências catastróficas do nosso fracasso de mudar nossas vidas e encontrar um caminho mais sustentável.Para encontrar a simplicidade,o que precisamos é de reflexão,atenção,compaixão e coragem.


* Como relatado no The Guardian,30 de maio de 2009,o estudo foi realizado por um grupo de reflexão coordenado por Kofi Annan,The Global Humanitarian Forum.

(Brahma Kumaris)

Namastê/Namaskar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços