domingo, 27 de abril de 2014

Mudanças exigem treino e dedicação


Nossos padrões de comportamento são recorrentes, principalmente aqueles em que somos viciados e, em geral, nem nos damos conta de que os estamos reproduzindo.
A maior parte das pessoas deseja realizar algum tipo de mudança em suas vidas. No entanto, diante dessa resolução, é comum que essas mesmas pessoas se sintam paralisadas, quase como se esperassem por uma solução miraculosa que, do dia para noite, se fizesse realidade.
É importante lembrar, no entanto, que nenhuma mudança concreta acontece sem prática e dedicação. E que essa regra se aplica a tudo na vida. Se você planeja, por exemplo, mudar de emprego, vai ter trabalho pela frente: adequar o currículo, enviá-lo às empresas em que gostaria de trabalhar, passar pelos processos seletivos, até que, por fim, consiga um novo trabalho. E até mesmo nessa hora precisará do mesmo empenho para se adequar à novidade. O exemplo pode parecer bobo, mas todo mundo, um dia, passa por um processo como esse e entende que dedicação e prática são imprescindíveis.

O mesmo vale para a área emocional e comportamental. As mudanças internas também exigem o mesmo tanto de esforço, mas, por algum motivo, temos a ilusão infantil de que esse processo se dará de forma mágica e trará resultados imediatos.

É como aquela fábula infantil que ouvíamos sobre o Pedrinho, está lembrado? A historinha nos fala sobre um menino que mentia muito e, quando resolveu falar a verdade, continuou desacreditado pelas pessoas. A moral da história nos diz que Pedrinho aprendeu a lição e nunca mais mentiu. Esta, sim, é uma grande mentira.
A história nos induz a acreditar que basta entendermos a importância de uma mudança para que, num piscar de olhos, ela automaticamente se torne realidade. Mas os padrões de comportamento são recorrentes, principalmente aqueles nos quais somos viciados e, em geral, nem nos damos conta de que os estamos reproduzindo.

Investimento diário

Não há mudança emocional ou comportamental que se dê sem autoconhecimento.É preciso questionar-se sobre aquilo que se deseja mudar.E,então,descobrir qual a origem desse comportamento.A pergunta é:qual processo fez com que você se tornasse essa pessoa?

Você irá descobrir muito sobre o que não quer e,a partir daí,terá clareza sobre os comportamentos novos que deseja adotar.Daí em diante,é tudo questão de treino.É dedicação para instalar a prática.

Hoje, já sabemos que o exercício que leva à mudança acontece por vias emocionais.O nosso aprendizado cognitivo não nos leva a modificar comportamentos,mas a adquirir informação.É por isso que somos,em essência,seres humanos com muita informação e pouquíssima consciência.E é pelo autoconhecimento que transformamos a informação em consciência.

Uma vez concluída essa etapa,não há mágica.
Considerado o maior jogador de basquete da História,Michael Jordan afirmou ter perdido,ao longo de sua carreira,quase 300 jogos,além de ter errado nove mil cestas.Mas,de acordo com o jogador,foram justamente essas falhas e fracassos que o levaram ao sucesso.Por quê?Porque,diante delas,o jogador treinou,treinou até acertar e nunca desistiu.Jordan perdoou-se a cada erro e,assim,alcançou grandes conquistas.

Que tal seguir o exemplo?Comece hoje mesmo a exercitar suas mudanças,com prática e dedicação.Sim, amanhã você vai precisar treinar de novo,mas não se preocupe,afinal,quando o amanhã chegar ele vai virar 'hoje'.Invista em você diariamente.

(Por Heloisa Capelas*somostodosum.ig.com.br)

Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços