quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

O Salto:Despertando ao invés de voltar a dormir


Não importa o que aconteceu no passado,agora podemos lidar com compaixão com nossos hábitos, pensamentos e emoções.Podemos não dar destaque a quem nos magoou e,assim,nos libertarmos.Se alguém atirar uma flecha em meu peito,posso deixar a ferida supurar,enquanto grito com o assassino,ou retirar a flecha o mais rápido possível.Ao longo da vida,terei os meios de mudar o filme da minha vida,para que as mesmas coisas não aconteçam.A mesma coisa repete-se para provocar sentimentos iguais,até que façamos uma aliança com eles.Nossa atitude deverá ser positiva no sentido de pensar que teremos uma segunda chance,e não outra experiência ruim.

Por um instante ou dois,pare e pense no que está sentindo no momento.Seria ainda mais útil se antes lembrasse de algo que o está incomodando.Se puder pensar em sentimentos como preocupação, desesperança,impaciência,ressentimento,justa indignação,ou desejo,essa experiência está extremamente recompensadora.Por alguns momentos,pense na qualidade,no estado de ânimo,na sensação física desvinculados de sua história pessoal.Essa experiência desagradável e a sensação familiar de ter um nó no estômago,que tencionam seu corpo e seu rosto,que podem doer fisicamente – essa experiência em si não é um problema.Se conseguirmos ter curiosidade em relação a essa reação emocional,relaxar e senti-la, vivenciá-la em toda sua plenitude,então,não haverá problemas.Você pode até mesmo senti-la como apenas uma energia congelada cuja verdadeira natureza é fluída,dinâmica e criativa,uma sensação inatingível livre de sua interpretação.

Nosso sofrimento repetitivo não se origina dessa sensação desagradável,e sim do que acontece em seguida, o que chamamos de seguir o impulso,de se descontrolar,ou de se desequilibrar emocionalmente.Origina-se da rejeição à nossa energia quando ela surge de uma forma que não gostamos e de fortalecer sem cessar os hábitos de posse,aversão e distanciamento.Em especial de nossas conversas internas,julgamento,fantasias e rótulos em relação ao que está acontecendo.

Mas,se escolher praticar com o conhecimento,com pausas,acolhendo a energia para,depois,agir,o poder dessa prática não só enfraquece antigos hábitos,como também elimina a propensão de adotá-los.O enfoque maravilhoso de viver desse modo é que abre um espaço amplo para uma experiência nova isenta de egoísmo.Aqui,exatamente onde estamos,é possível viver com uma perspectiva mais ampla,que aceite todas as experiências – prazer,dor e neutralidade.Somos livres para apreciar as possibilidades infinitas que estão sempre disponíveis,livres para reconhecer a abertura natural,a inteligência e a cordialidade da mente humana.

(Leia na íntegra em:http://wp.me/p3DC3L-Mj )

(fonte:www.facebook.com/budavirtual) 

Amor,Luz e Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços