sábado, 7 de fevereiro de 2015

Integridade Interior




Como lidar com o confronto e com as emoções desagradáveis quando elas se revelam na superfície e transbordam pelos nossos corpos,através de ações,palavras e pensamentos?
Talvez não seja tão simples,porém teremos que observar a atuação da mente e das personalidades.

Existem muitas personas que atuam através de nós,umas são boas e outras não tão boas,umas são maduras amorosas e sábias e outras imaturas,birrentas e vingativas.O fato é que estamos identificados mais com umas do que outras e muitas vezes o que elas querem é provar que estão certas no seu ponto de vista 90% do tempo...Por muitos motivos;por se sentirem rejeitados, excluídos,traídos,abandonados,desrespeitados,injustiçados,excluídos,indignados,não amados e por muitas outras razões....Assim é que nasce o estado de conflito e com ele pensamentos e emoções que nos roubam a paz e a integridade interior.


Muitas vezes somos sequestrados pelos pensamentos e pelas emoções e nos sentimos prisioneiros desses pensamentos e das emoções que provocam em nosso receptáculo (corpo) sensações de impotência,perplexidade,choque,fechamento,endurecimento,colapso,depressão e muitas outras somatizações.Muitos seres se tornam biorobôs ou zumbis,estão de forma medíocre se esforçando para existir e de fato não estão vivendo em plenitude e felicidade.

Existem as personalidades pai,mãe,professor (a), empresário (a),filho (a),executivo (a),jornalista, advogado (a),namorado (a),marido,esposa,amigo (a)...podemos atuar em vários papéis.Cada personalidade tem um conjunto de crenças,valores,critérios,emoções e sentimentos e é muito comum que elas estejam brigando entre elas,dentro de nós e assim também nasce o estado de conflito e esse estado de conflito interno é refletido projetado e expressado no mundo externo,nos relacionamentos.


O que podemos fazer para qualquer coisa que está acontecendo é observar,expressar e o que não conseguimos expressar,experienciar.O Problema é que muitos seres não conseguem fazer isso, então criam rotas de fuga,como:comer,beber,fumar,se drogar,ficar o dia todo no computador ou TV,trabalhar em excesso,se tornar vitima das situações,negar,(fazer de conta que nada está acontecendo) filosofar,justificar,("é Karma,é macumba,estou sob influência de um espírito obsessor,foi Deus que quis assim...", etc.).O fato é que nos defendemos,agredimos e escapamos para não assumirmos a nossa parte de responsabilidade,que somos criadores da nossa vida e das situações e também para não entrar em contato com a dor e o sofrimento que os conflitos nos causam.
(Por Diana Prem Zeenat)

(fonte:http://humaniversidade.com.br)

Gratidão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços