domingo, 15 de fevereiro de 2015

Máscaras...


“Você pode disfarçar emoções e usar máscaras psicológicas.
Existe uma dualidade indisfarçável,alegria-tristeza.
O olhar só não diz nada para os analistas superficiais. 
É a parte mais expressiva da Alma. 
Não parece,mas os olhos falam,cantam,dizem amar,brilham,ou ao contrário. 
Já percebeu que tem dias de olhos mais apagados,e outros dias de olhos brilhantes? 
Quando notar em seu olhar que a luz parece ter apagado,se quiser,pode reagir,encarar e resolver,porque esse olhar mais vago e sem brilho é prenúncio da Alma avisando - vem tempestade. 
Talvez,queira,a sós,refugiar-se num lugar onde haja um espelho e olhar serenamente para os seus olhos. Traga a sua atenção e o seu amor para essa contemplação. 
Queira ajudar seu corpo e sua Alma. 
Desenhe um leve sorriso nos seus lábios,ainda que não sinta vontade de sorrir. 
E comece a conversar: 
“Dissolvo aqui e agora as sombras que cobriram o meu olhar.Trago de volta a claridade luminosa que a minh’Alma mandou avisar”... 
Prossiga com as palavras do seu coração. 
Em seguida,feche os olhos,e imagine com intensa vivacidade três pontos luminosos: 
um no terceiro olho,situado entre as duas sobrancelhas,um no olho direito e outro no olho esquerdo. 
Luz pura,radiância magnífica,brilho que se expande por todo o recinto,alegra o coração e na mente vem o estado calmo,porém,desperto. 
Faça por três vezes seguidas,na razão de alguns segundos por vez. 
Dessa forma você corta a progressão das consequências desse olhar tristonho. 
Por trás das máscaras,abra a sua consciência sobre o olhar,como intérprete da Alma. 
Agora,brinque,ria,cante e pule. 
Ou,então,silencie,medite e escute a canção que pedir o seu coração. 
Deixe que sua Alma se alegre. 
Eu te quero bem feliz.”
Nilsa Alarcon e J. C. Alarcon

(www.facebook.com/padraohum)

Gratidão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços