sexta-feira, 1 de maio de 2015

Eu sou normal?

 
Durante muitos anos na prática psicanalítica esta foi a pergunta que se repetiu o maior número de vezes.


O "Eu sou normal?" é uma pergunta que atormenta milhares de pessoas ao longo dos séculos.


O que poucos sabem é que por trás desta pergunta existe uma infinidade de outras questões que não foram respondidas,permanecendo como "enigmas" no interior de cada ser humano.


Geralmente,o que se espera como resposta é algo que apazigue a angústia interior de nos percebermos um pouco diferentes das pessoas ao nosso redor.


O "Eu sou normal?" esconde nossas dúvidas,temores e inseguranças de não sermos "bons" o bastante,suficientemente "adequados" para sermos capazes de nos amarmos ou despertar o amor de nossos semelhantes.


Por outro lado,revela nossas fraquezas como,por exemplo,uma baixa autoestima,o medo de ser rejeitado ou outras crenças negativas a nosso respeito.


Por isso da próxima vez que esta pergunta passar sorrateiramente por sua cabeça, pergunte-se:


- O que está por trás desse pensamento?


Você pode se surpreender com a grande variedade de respostas que podem surgir em sua mente!


Mas,afinal o que é ser normal?

Nem mesmo Sigmund Freud (o pai da psicanálise) conseguiu responder a esta pergunta, isso porque não existe um "pano de fundo" para servir como "base" para que se possível uma comparação a este respeito.


Como todo bom psicanalista vou te responder com uma pergunta:


- Você é feliz com o seu jeito de ser?


Se a resposta for "sim",que diferença faz ser normal ou não?


Por: Virgínia Fernandes
Psicanalista


(fonte:http://www.curaemocional.com.br)

Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços