terça-feira, 5 de maio de 2015

Sabia que tem pessoas que procuram o sofrimento?


Outro dia eu ouvi uma frase nun ponto de ônibus,que no mínimo achei esquisita.Uma pessoa falou pra outra o seguinte: " Sofrimento é a alavanca que empurra para o progresso"

Olha...na boa...Eu tenho observado em certas pessoas um gosto estranho pelo sofrimento!Há uma relação masoquista e sádica sendo desenvolvida na mente de muita gente.Masoquista,pois uns acreditam que viver é sofrer,então para se sentir vivos tem que necessariamente sofrer.E esse é o pensamento dos que defendem o direito de sofrer.E sadismo,pois tem aqueles que ensinam e estimulam o sofrer.

Existe pessoas assim e todos os lugares.Se as coisas estão boas,deve haver alguma coisa errada,e as frases são do tipo:"estou tão bem, que acho que vai acontecer alguma coisa,pois se não tiver uma " zica" não tem graça ".

Muitos,são peritos em garimpar problemas para se sentirem vivos,e muitas vezes o fazem de forma inconsciente,como se o corpo fosse a fonte de seus problemas,e não a sua mente e o seu pensamento.

O que é preciso entender,é que o mal que nos afligem não vêm de Deus,nem do diabo e muito menos da sociedade.Aliás o maior diabo que enxergo em muita pessoas, são elas próprias.Sim,você é seu próprio demônio e o seu próprio acusador.Mas também se esquece de que você é seu Deus,e seu próprio juiz que te absolve.

Não estou aqui fazendo apologia ou desmistificando o diabo,ou dando a ele os créditos ou descréditos das desgraças humanas.Se o demônio existe ou não,eu deixo isso a cargo dos debates religiosos,mas não é o caso aqui.Estou apenas dizendo que,na maioria das vezes são nossos atos impensados e impulsivos,nossas palavras fora de hora,nossas atitudes desvairadas,que viram o nosso diabo interior.E depois culpamos o diabo,ou a sorte,ou os espíritos ruins,ou outras pessoas,sem discernir o que somos e o que fazemos de nossas próprias vidas.

Isso não significa que vamos viver sem ter problemas na vida.Mas não precisamos ficar tarados no sofrimento para nos sentirmos bem.Essa ideia de associar sofrimento ao crescimento interior,vem da mania de querer fazer parte na purgação,como se as dores da luta diária já não fosse suficiente.Ou seja,é dar uma ajudinha ao calvário individual de cada um.

Não podemos cair nas armadilhas dos que professam a teologia da prosperidade,nem por outro lado esbarrar nos masoquistas e sádicos religiosos.O melhor é manter o equilíbrio.A dor neste mundo é inevitável.Mas as formas de se lidar com o entendimento do sofrimento e da duração do sofrimento são opcionais.

Já basta o sofrimento natural da vida,ou seja,a luta por ganhar dinheiro,manter a casa,a família unida,estudar e por ai vai.Não vale a pena ficar procurando pelo em ovo,ou chifre em cabeça de cavalo,e muito menos procurar mais razão para sofrer além do que seja necessário.
 
Por Manoel João

(fonte:www.facebook.com/terapia.floral.1447)

Saudações

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços