sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Frutas e seus benefícios


Principais beneficios dos Frutos

Os Frutos

Os frutos diferem dos legumes e das hortaliças pelo agrado com que se comem crus; constituem saborosas sobremesas e alegram merendas.
Em geral, são mais calóricos do que hortaliças e legumes porque contêm mais açúcares. Açúcares de absorção medianamente rápida, que conferem aos frutos maduros a faculdade de restaurarem as forças perdidas, de forma saudável e expedita.
Mesmo assim, os frutos são uma fonte relativamente modesta de energia porque a maioria contém apenas 8% a 10% de hidratos de carbono. Bananas, uvas, figos doces e diospiros maduros, quase o dobro. Melão, melancia, framboesas e morangos, cerca de metade.
A doçura dos frutos guarda alguma relação com a sua riqueza global de açúcares; no entanto, depende sobretudo do tipo de açúcares (a frutose, por exemplo, é muito mais edulcorante do que a glicose ou do que o açúcar comum) e da presença de outras substâncias adoçantes. Daí que, no caso da melancia ou de morangos bem doces, a concentração de hidratos de carbono nunca ultrapassa 4%.
São ricos em vitaminas; a C abunda sobretudo nos quivis, citrinos e morangos; o caroteno, mais nos frutos de polpa corada: o complexo B aparece um pouco em todos.

As várias classes de nutrimentos, nomeadamente complantix, concentram-se nas cascas dos frutos mas não é seguro consumi-las por causa do uso intempestivo e abusivo de pesticidas de contacto. Se os frutos estão bichados ou se há certeza de que provêm de um pomar onde os tratamentos cumpriram os prazos de segurança, então coma-se tudo.
Os pesticidas, além de tóxicos, podem provocar mal-estar abdominal e diarreia. Fruta verde também pode ser causa de cólicas abdominais e de diarreia. Fruta madura é sempre mais fácil de digerir, melhor tolerada e mais rica.
Para facilitar a digestão e não ter gases importa mastigar muito bem toda a fruta, aliás como tudo o que se come e bebe. No entanto, certas variedades de maçãs, bananas e figos são quase sempre flatulentes; por isso, pessoas mais sensíveis e desportivas podem ter vantagem em comer fruta batida. Os batidos são sempre nutricionalmente mais ricos do que os sumos; a preparação destes, por centrifugação ou por espremedura, desaproveita a ganga fibrosa; ora é nesta que abunda complantix e se fixa parte apreciável de vitaminas e minerais. De realçar a abundância de pectina na camada branca da casca da laranja e dos outros citrinos. O consumo regular de sumos e refrigerantes, no lugar de fruta inteira ou de batidos frescos, empobrece significativamente a alimentação quanto a vitaminas, minerais, antioxidante, fibras tenras e gelificáveis.
Devemos rejeitar sempre as partes tocadas dos frutos, tal como as partes meladas e pegajosas de hortaliças e legumes. Quase sempre estão impregnadas de bolores e de germes perniciosos.
Cozer e assar desfalca os frutos em nutrimentos porque estes são oxidados pelo calor ou transferidos para a calda. Preferir maçãs assadas ou cozidas e pêras em calda empobrece a alimentação; quem os usa com regularidade por causa de mal-estar abdominal bem fará em adoptar purés de frutos.

Não é habitual entre nós consumir regularmente frutos secos, sejam ameixas, pêras, alperces ou passas de uvas. Só os figos secos gozam de certa popularidade. Todos estes alimentos perdem muita água e vitamina C durante a secagem mas são fornecedores concentrados de complantix, minerais e hidratos de carbono. Gozam do favor das guloseimas com a vantagem de, ao contrário destas, serem naturais e nutricionalmente interessantes. Ajudam a defecar e a regularizar o intestino de fracos comedores de produtos hortícolas e frutas, sobretudo quando se tem o bom hábito de beber liquídos em abundância. Entram, em combinação com cereais precozinhados e sementes, na construção do muesli, mistura que ganha certo prestígio no primeiro almoço e nas merendas.
Um tipo especial de «frutos secos», de facto, não o são; são sementes: nozes, amêndoas, avelãs, pistados, etc. Destacados fornecedores de proteínas, complantix e gorduras insaturadas, podem e devem ser consumidos regularmente, embora com moderação.
O valor calórico dos frutos secos é elevado, em virtude da concentração dos açúcares naturais dos frutos frescos de onde derivam. Com 40% a 70% de hidratos de carbono, fornecem entre 200 a 300 kcal por cada 100 gramas.
O valor calórico das sementes é mais elevado ainda: 580 a 650 kcal por cada 100 gramas, em resultado dos altos teores de proteínas e, sobretudo, de gorduras: 40% a 63%.

(fontes:Vida de Qualidade)

Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços