domingo, 24 de agosto de 2014

Estabelecer limites


Estabelecer limites,se descondicionar,se permitir mudar de narrativa,de direção,e respirar também.
Mas para isso,temos que escolher:ir ou ficar?

Mas antes de escolher,precisamos nos entender dentro desse contexto todo.
Ou desses conflitos se preferirem. .
Perceber quão desconfortáveis ou aconchegantes se pode ser e estar.
Se existem trocas e parcerias ou não.
Saber receber para também saber se doar sem sentir dor ou não.
Estar tão confortável na própria pele que o outro jamais seja uma invasão,mas buscar,perceber e sentir,se existe uma possibilidade de ajuste ou a necessidade de dizer um doloroso ou convicto “não”.
Preservar a sua individualidade para respeitar a individualidade alheia.
Desvencilhar-se da necessidade de controlar ou ser controlado para que se estabeleça uma intimidade. Descobrir se a relação é feita de reciprocidade ou não.
Demarcar certos espaços para que duas pessoas inteiras se entrelacem.
Trabalhar arduamente para que haja independência,mas que também se trabalhe,para que se preze pela disponibilidade afetiva.
E não se acomodar na dependência da carência afetiva,quando tudo o que se quer,é simplesmente viver uma história bonita.
É complicada essa coisa toda de decidir se vai ou se fica.
Mas vale a pena,pois nos tornamos mais vivos,mais livres,e mais humanos!

(Por Manoel João Nascimento Filho):
http://plus.google.com/u/0/+ManoelJo%C3%A3oNascimentoFilho/posts/1gmxwNLFfNo?cfem=1

Luz Em Seu Caminhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços