segunda-feira, 4 de maio de 2015

Ser seletivo


Ser seletivo nas amizades,em princípio,não é uma questão de orgulho.
Toda pessoa tem o direito de evitar,por exemplo,relacionamentos perniciosos.
Muitas vezes,é um dever.
Evitar não significa inimizade.

Trata-se do uso pleno da sua liberdade em ficar com as pessoas que deseja.
Onde fica o princípio espiritual do amor,da bondade e da compaixão?
Esse principio ensina que aceitação não significa engolir o que é maléfico à saúde física e mental.

Muitos padecem porque foram ensinados a apresentar esse ego do “bonzinho”.
Passe por cima do medo de parecer o ego “mauzinho”,e não tema purificar os seus relacionamentos.
Sim,pode haver um relacionamento pesado,que você não pode,não sabe,não deve ou não consegue dar as costas,ou nem mesmo este seria o caso.

Um relacionamento assim deve servir para aprimorar as suas habilidades e desenvolver as suas virtudes, caso esteja interessado na evolução da sua inteligência.
Se a sua observação for profunda,passará a discernir quem é quem em sua vida.

Deixe ficar quem te ama e respeita,pois amor sem respeito vai exigir a sua coragem para efetuar mudanças. Ainda que alguém não te ame,porém,respeite,poderá haver diálogo.
Faltando respeito,o diálogo é perturbador.
Antes de conversar com um desrespeitoso,caso decida-se por afastá-lo,envie uma “cartinha astral” para ele. É bem simples.

Feche os olhos,traga a imagem dele em sua tela mental,diga tudo o que sente,e vibre para que o respeito e a harmonia prevaleçam.
Você pode fazer isso uma vez,sete vezes ou setenta e sete vezes.
Acredite,a onda mental é a forma mais segura,discreta e penetrante para enviar uma mensagem.
Mas,se você achar que não vale a pena fazer pela pessoa nem mesmo isto,faça sempre o que o seu coração pedir.

Nilsa Alarcon e J. C. Alarcon

(fonte:www.facebook.com/groups/557174567707096/pending/?notif_t=group_post_appro)

Fraternos Abraços

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços