sábado, 7 de março de 2015

A Felicidade


Nos dias de hoje,a alegria está ligada ao hedonismo,ao culto do prazer e da satisfação imediata.A ideia é que a felicidade depende de uma renovação constante de alegrias e vivências prazerosas,como se precisássemos,o tempo todo,de estímulos externos para nos distrair de nossas angústias e frustrações. Buscar o prazer é saudável,mas quando vira uma corrida desenfreada pode trazer infelicidade.Segundo Freud,quando realizamos nossos desejos,produzimos automaticamente outros novos a serem satisfeitos,o que gera sensação de falta e de necessidades permanentes. 

Nossas emoções são processadas pelo cérebro e geram mudanças,percebidas como sensações.As emoções positivas geram a liberação de dopamina e endorfina,que desencadeiam sensação de prazer.Por isto,através de um processo mental que em Psicanálise se chama Resiliência,sempre deve-se buscar significados para os acontecimentos de toda ordem,de modo a tirar aprendizagem do ocorrido.

O equilíbrio interior de cada pessoa é muito mais eficiente em atingir a felicidade do que eventos externos, passageiros e não constitutivos.Assim,levar uma vida pautada no equilíbrio e nos bons valores,enfim,o jeito legal de se levar a vida,contribui,muito,para conseguir esse estado.Dar-se permissão em desfrutar alegrias alarga as chances de se encarar os desafios com serenidade e bom humor.Compreender que não se pode estar em êxtase o tempo inteiro,que a vida é feita de altos e baixos.


As escolhas,nossas eternas companhias,quando bem feitas,exercidas após ponderações maduras,trarão felicidade,prazer e muita satisfação.Daí a importância da busca,para este alcance de plenitude,do bem-estar físico e mental,que desencadeia ondas positivas com muita responsabilidade no viver.Nos segredos de cada um reside um verdadeiro estado de felicidade.Atingi-lo só depende da vontade e do esforço para obtenção desta conquista.


Para o psicólogo americano Martin Steligman,“os felizes são mais queridos pelos outros e tendem a ser mais tolerantes e criativos”.Para ele,a felicidade é o somatório de três fatores diferentes:prazer,engajamento e significado.Descobriu,em medições de laboratório,que os maiores níveis de felicidade estavam relacionados com o quesito significado.


Prazer:sensação agradável que se experimenta quando se ouve uma boa música,uma piada engraçada, quando se lê um livro envolvente,quando se assiste a uma boa comédia ou filmes de bom enredo,quando temos uma boa conversa com outras pessoas.

Engajamento:trata-se do envolvimento com uma atividade,procurando fazer bem feito o que é de nossa responsabilidade,seja na profissão ou fora dela e é nossa postura que faz a diferença,para menos ou para mais.

Significado:é exercitar,na vida,atos de altruísmo,bondade ou participação,colaborando num serviço em favor do próximo na medida de nossas habilidades.Dá sentido à vida,na medida em que proporciona uma sensação plena de utilidade,com alto nível de satisfação pela dedicação ao bem

Ruth Juchem

Amor à Todos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços