segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Você conhece os tipos de depressão que existem?

A depressão é uma alteração do nosso estado de ânimo que afeta todas as áreas da vida. Com a depressão, a pessoa se sente triste, abatida, sem vontade de nada, sem esperança… Cada vez mais aumenta o número de pessoas que sofrem deste transtorno. Por quê? Pode ser por genética ou fatores fisiológicos. Seja como for, é possível superar a depressão.
Você quer conhecer mais sobre este transtorno?
Então começaremos a conhecer os tipos de depressão, mas antes falemos dos diferentes transtornos depressivos que existem e que a maioria de nós conhece.

Transtornos depressivos

Sabemos o que provoca a depressão, mas ela pode se manifestar de diferentes formas. Por que em alguns casos a pessoa pode viver normalmente tendo depressão e em outros casos não? Isso depende do transtorno depressivo que a pessoa esteja sofrendo. Vejamos quais são.


Vejamos quais são.

Transtorno depressivo grave

Os sintomas da depressão impossibilitam a pessoa de trabalhar, estudar, dormir, comer… inclusive as atividades que anteriormente eram prazerosas agora não lhe causam nenhuma satisfação. A pessoa com este tipo de transtorno se isola e lhe é impossível se desenvolver no seu dia a dia com normalidade. Este tipo de transtorno pode acontecer apenas uma vez ou reincidir durante toda a vida de uma pessoa.

Transtorno distímico

Caracteriza-se por sintomas que duram no mínimo dois anos. É um transtorno menos grave, mas de maior duração. Não impede a pessoa de realizar certas tarefas diárias, mas pode impedi-la de desenvolver uma vida “normal”.

Transtorno bipolar

Este tipo de transtorno pode ser incluído nos transtornos depressivos por manifestar mudanças de ânimo extremas. Uma pessoa com transtorno bipolar pode estar eufórica e, em seguida, depressiva. Este vai-e-vem de emoções provoca os sintomas da depressão na pessoa bipolar.

Transtorno afetivo estacional

O transtorno afetivo estacional aparece pontualmente durante os meses de inverno, quando diminuem as horas de luz. Costuma desaparecer com a chegada da primavera.

Tipos de depressão

Como vimos, a depressão se caracteriza por apresentar determinados sintomas. Mas… e se certas atitudes, episódios, pensamentos ou estados nos levassem à depressão? Vamos classificar, então, os tipos de depressão tendo em conta estes aspectos.

Depressão de tipo reativa

É o tipo de depressão mais frequente, pois aparece após uma perda. Esta perda pode ser consciente ou inconsciente, por exemplo, um trabalho, um amigo, ou um companheiro. A pessoa não consegue superar esta perda, nem assimilá-la. Assim, a dor vai aumentando, e a pessoa se sente triste e desolada.introvertidas, pouco seguras de si mesmas e muito sensíveis. Se fecham em si mesmas e são incapazes de se libertar da tristeza

Depressão por esgotamento

Esta depressão pode acontecer por esgotamento físico, mas ocorre sobretudo por esgotamento psíquico. No mundo em que vivemos nos vemos rodeados pela competência, as exigências, a superação, a falta de tempo, o estresse, etc.  Tudo isso provoca um cansaço psíquico, um desgaste.
Quem a padece? Este tipo de depressão costuma acometer adolescentes ou profissionais, em especial os executivos.

Depressão involutiva

A depressão involutiva aparece de forma gradual conforme vamos ficando mais velhos. A pessoa começa a pensar no que fez da sua vida, nas coisas que não fez, o que não pôde solucionar, como seriam as coisas se tivesse escolhido outro caminho, etc.  Todas estas preocupações estão relacionadas com a sua vida passada. Muitas sentem que não aproveitaram como deveriam. Sentem um vazio, como se tivessem perdido tempo. Um tempo valioso que passou muito rápido e que agora não conseguem saborear.
Este tipo de depressão costuma acometer pessoas a partir dos cinquenta anos. Nesta idade começamos a revisar, a relembrar todo o passado. É como lembrar de todo o transcurso da vida até o momento.

Depressão por erros ou culpas

Com o passar dos anos, podemos sentir certo mal-estar por aqueles erros que cometemos e que, de alguma forma ou de outra, tiveram consequências. A culpa por não termos agido de outra forma e por não termos sido perdoados faz com que entremos em um estado depressivo.

Depressão pós-parto

Acontece logo após dar à luz. A mulher experimenta o transtorno depressivo grave, mencionado anteriormente, no primeiro mês após o parto. Em alguns casos a mulher rejeita o seu bebê, pois se sente incapaz de cuidar dele, não sabe como fazê-lo.
Como vimos, existem diferentes transtornos e diferentes tipos de depressões. Todas transcorrem com os mesmos sintomas, embora algumas sejam mais graves que outras. Muitas depressões são provocadas por fatores externos, outras pelas nossas próprias mudanças, há aquelas que são genéticas… Existem diversas possibilidades, mas o que é importante deixar claro é que é possível sair delas.



(fonte:http://amenteemaravilhosa.com)


Amor,Luz e Paz

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata pelo contato.
Responderei brevemente.
Fraternos Abraços